Ain’t no Sunshine – Bill Withers (Davi Carvalho Cover)

Desafinado de Tom Jobim

Ain’t no Sunshine é uma canção de Bill Withers, lançada no álbum Just As I Am de 1971. A música se tornou um grande sucesso, atingindo a terceira posição na Billboard Hot 100 e a sexta na Billboard Hot R&B/Hip-Hop Songs, além de ganhar o Grammy de Melhor Canção R&B em 1972.

Ela foi o primeiro hit de Withers e agora está na posição 280 dentre as 500 melhores canções de todos os tempos, de acordo com a revista Rolling Stones. E essa música multipremiada foi a escolhida para homenagear o Soul. Mas antes, que tal falar um pouco do gênero?

Soul (em inglês: alma)

O Soul é um gênero musical que nasceu nos Estados Unidos durante o fim da década de 50 e o início dos anos 60. Oriundo de uma mescla do Rhythm and Blues com o Gospel, o Soul é bastante emotivo e costuma ter melodias bem ornamentadas, além de improvisações.

Podemos citar alguns grandes nomes do gênero como Aretha Franklin, a rainha do Soul, e James Brown. A primeira é famosa por ornamentar as melodias com lindos melismas, enquanto o segundo ficou caracterizado por suas grandes performances que incluíam diversas peripécias corporais, como rodopios.

Bill Withers, cantor que gravou Ain't No SunshineO ritmo do Soul pega facilmente, sendo acentuado com o bater de palmas e os movimentos plásticos da coreografia. Ambos detalhes importantes, mesmo em canções mais tranquilas – digamos assim – como a própria Ain’t no Sunshine! O gênero também apresenta cantores acompanhados por uma banda tradicionalmente composta de uma seção rítmica e de metais. 

Outros grandes nomes para o desenvolvimento do Soul foram Donny Hathaway (o pai do Soul), Ben E. King, Ray Charles, Sam Cooke e os Isley Brothers (que fundiram a paixão dos vocais Gospel com a música cativante e rítmica do R&B), Little Richard, James Brown, Otis Redding, Wilson Picket, Marvin Gaye, Curtis Mayfield, Tina Turner, entre diversos outros.

O Soul gerou muitas derivações como o R&B contemporâneo, Funk, Disco Music, Quiet Storm e Broken Beat. Também temos os subgêneros Blue-Eyed Soul, Motown, Soul Psicodélico e Smooth Soul, além de fusões como o Neo Soul, Soul Blues, Soul Jazz, Spoken Word Soul e Nu Jazz. Ah! Não podemos nos esquecer das formas regionais como o Soul de Chicago, de Detroit, da Filadélfia e outros.

Cover da Ain’t No Sunshine

Nesta canção eu me baseio na versão original da Ain’t no Sunshine de Bill Withers e utilizo os registros denso e médio. Procurei manter a essência da música e respeitei a interpretação dada pelo vocalista, porém a partir do minuto 1:43 eu improviso um pouco coloco surpresa no final… Então, se você gosta de melismas e improvisos vocais, você precisa ver isso! Espero que gostem e se inspirem.

E aí, gostou do cover da Ain’t no Sunshine? Então compartilhe-o com os amigos nas redes sociais e lembre-se de curtir nossa fanpage no Facebook nosso canal no Youtube! Para finalizar, uma dica: se você é um cantor de Soul, não deixe ouvir Jazz, Blues, Gospel e R&B, pois estas são as suas origens e influencias, logo, todos estão bastante conectados!

Talvez você vá gostar destes artigos:

Comments

comments