As origens do Gospel

Aprender as origens de cada estilo ajuda nos relacionarmos com os estilos que praticamos e saber as vertentes existentes, as influências, raízes… Isso nos traz identidade… Neste post eu falo um pouquinho do Gospel e sua origens, além de interpretar uma das canções mais importantes do gênero. Confira o post na integra!

A música gospel é um gênero musical que visa expressar a crença, individual ou de uma comunidade cristã. Como outros gêneros de música, a parte de criação, performance, influências e até mesmo a definição de música gospel varia de acordo com a cultura e o contexto social. É escrita e executada com motivo religioso ou cerimonial. No entanto, um tema de música gospel é Louvor, Adoração ou Graças a Deus, Cristo ou o Espírito Santo. Em inglês, “gospel”, derivada do inglês antigo “God-spell” que significa good tidings, ou good news, em português, “boas novas,” fazendo alusão à vinda de Cristo ao Mundo —Ainda que o termo, “Música Gospel”, possa abranger um campo da Música muito vasto, seus estilos, embora com nomes variados, possuem todos uma mesma essência e raiz — a música cristã negra nos Estados Unidos da América e ao Negro Spirituals , que eram os cantos religiosos, passados de pai pra filho trazidos pelos africanos.

Esta música que fluiu da igreja Afro-americana, inspirou corais modernos, artistas do Rhythm & Blues, e o atual Gospel contemporâneo, além de outros estilos musicais do gênero. Impulsionado pela indústria fonográfica multi-bilionária nos Estados Unidos, o Gospel alcançou um patamar alto no mercado atual, várias gravadoras criaram divisões especiais somente para artistas Gospel. Agora vamos falar de alguns nomes importantes dentro história e do desenvolvimento do gênero gospel… A começar por Thomas A. Dorsey (1899-1993), compositor do sucesso If  you See My Savior, é considerado por muitos, O Pai da Música Gospel. importante pianista de Blues, começou a escrever Gospel depois que ouviu Charles A. Tindley (1851-1933), deixando de lado as letras mais agressivas de outras canções, ele preservou, o ritmo de Jazz tão parecido com o de Tindley.

No início houve uma certa recusa por parte da igreja que não achou o estilo apropriado na época. Em 1994, após seu falecimento, a revista Norte-americana, Score, publicou um artigo com o título: The Father of Gospel Music (em português, “O Pai da Música Gospel”); Muitos outros novos nomes apareceram depois como Mahalia Jackson, Clara Ward e James Cleveland. Mahalia Jackson (1911-1972) foi convidada para cantar no televisionado Ed Sullivan Show, minutos antes do eternizado discurso pró-liberdade negra de Martin Luther King e também cantou durante a cerimônia do funeral do Rev. King; uma canção de Dorsey: Take My Hand, Precious Lord (em Português, “Segure a minha mão, Amado Pai”). Clara Ward (1924-1973) junto ao The Ward Singers, foi uma artista com presença e substância. Sua canção Surely God is Able foi aclamada.

Edwin Hawkins Singers foi o autor do famoso sucesso, Oh, Happy Day. Ward influenciou muitos artistas com seu estilo, incluindo nomes como Little Richard e Aretha Franklin. Outro grande nome foi James Cleveland (1932-1991): … se Dorsey foi aclamado, por muitos da indústrias e seus seguidores, como o pai da música Gospel, o cantor Cleveland foi coroado, pelos seus admiradores, “O Rei do Gospel”). Ele recebeu nada menos do que quatro GRAMMYs, incluindo um póstumos pelo seu álbum Having Church. James Cleveland cativava o público, mas não teve fama de ter uma boa voz, embora agradasse a todos que o ouvissem. O seu grande feito foi fundar sua organização, em 1967, Gospel Music Workshop of America, considerada a maior convenção de Gospel do mundo. Um dos maiores divulgadores desse gênero musical durante todo o século 20 foi Elvis Presley, Ele adorava esse tipo de música, tanto quanto rock, blues, R&B, country e música erudita…

Na década de 50 ele já tinha em seus álbuns e canções algumas influências desse gênero como o acompanhamento vocal do grupo gospel “The Jordanaires”, depois, entre 60 1970, o grupo “The Imperials” e ainda na mesma década o grupo “The Stamps”, com a participação de J. D. Sumner e também um grupo vocal feminino “Sweet Inspirations” e da cantora “Kathy Westmoreland”. Elvis lançou quatro álbuns gospel: Peace In The Valley em 57, His Hand in Mine em 60, How Great Thou Art em 67, album que foi bem importante em sua carreira, e He Touched Me em 72. Elvis ganhou três GRAMMYs por suas interpretações gospel, em 67, 72 e 74. E Entrou para o “Hall da fama” do gospel. Muitos o consideram um dos maiores intérpretes desse gênero tipicamente sulista nos Estados Unidos. Os Instrumentos típicos usados no gospel são: Vocais, órgão Hammond, piano, guitarra, bateria e baixo. Dentre algumas Formas derivadas do gospel estão o Rhythm and Blues, Doo Wop e a Soul Music. Os Subgêneros são: Urban contemporary gospel, Southern gospel e o Gênero de fusão: Christian country music…

Obs. Esse conteúdo faz parte do Treinamento Vocal Completo. “Módulo Dominando os Estilos”

Compartilhe comigo aqui abaixo nos comentários se gostou da canção, se você gosta de Gospel comente.

Talvez você vá gostar destes artigos:

Comments

comments