Um grande vocalista também tem medo do palco?

Vocalista com medo do palco

Às vezes alguns amigos te dizem: “Calma, você não é o único que tem medo de cantar” e isso pode soar como uma grande besteira para você. Afinal, como é que qualquer grande vocalista se sente tão à vontade no palco? Bem, na realidade isso é o resultado de bastante experiência em shows.

Ninguém nasce totalmente seguro de si e isso não é diferente com um cantor. Aliás, muitos grandes nomes já sofreram – e alguns ainda sofrem! – com esse problema. Continue lendo este artigo e conheça a história de três deles que conseguiram superar essa barreira e alcançaram renome mundial!

Ozzy Osbourne

O lendário vocalista do Black Sabbath é um sujeito muito engraçado e a sua autobiografia intitulada “Eu sou Ozzy” comprova isso. Sempre muito bem humorado ele conta no livro como se sentia perante ao público nos primeiros shows e como ficava totalmente paralisado e amedrontado diante de uma plateia e do guitarrista Tony Iommi. Sim, diante do próprio guitarrista do Sabbath!

Essa história é bastante curiosa porque ambos estudaram na mesma escola, sendo que Iommi é alguns anos mais velho e sempre fazia bullying com o jovem John Michael Osbourne. Na época, Iommi o via como um mero palhaço e eles só se encontraram anos depois devido a um anúncio no jornal que dizia: “Ozzy Zig – vocalista – procura banda – possui equipamento”.

Vocalista Ozzy Osbourne
Foto: Kevin Winter (Getty Images)

O guitarrista não acreditou que esse era o mesmo Ozzy da escola e, de acordo com a biografia do cantor, ele só foi chamado para banda porque conhecia o baixista Geezer Butler. Tendo apenas a experiência de cantar em casa e alguns ensaios com pouquíssimas bandas o que Ozzy fez nos shows para superar o medo do palco? Vestiu a carapuça de palhaço dando pulos como um sapo e fazendo gestos engraçados diante do público!

Na realidade, o vocalista faz isso até hoje e se diverte interagindo com a plateia de diversas maneiras. Além disso, seu carisma e suas atitudes características como jogar água nos presentes, imitar um cuco no início dos shows – ou até mesmo o sapo que vez ou outra ainda aparece – e outras pequenas ações o consagraram como um verdadeiro showman.

E não é só isso que permanece até os dias atuais, pois em entrevista ao CelebsNow, Ozzy também afirmou que ainda sente medo do palco (!), mas que sempre fica feliz quando sobe nele, começa a cantar e vê os ouvintes em êxtase. Afinal, é isso que todo artista quer, não é mesmo?

Robert Plant

O “Deus dourado”, a “voz do rock” e o “melhor cantor de rock de todos os tempos” são apenas algumas das alcunhas dadas pelos fãs e revistas especializadas para o eterno vocalista do Led Zeppelin. Quem poderia dizer que alguém tão bem conceituado já teve um certo medo do palco?

É claro que o seu caso foi bem diferente da história do Ozzy, pois o medo dele aconteceu devido à súbita mudança de patamar com o Led Zeppelin. Afinal, antes de entrar na banda, Plant já cantava em pubs e pequenas casas de show pela Inglaterra, mas sempre para poucas pessoas.

Vocalista Robert Plant
Foto: Ian Gavan (Getty Images)

O seu mundo viraria de cabeça para baixo quando ele foi convidado pelo guitarrista Jimmy Page para cantar no The New Yardbirds (futuro Led Zeppelin), um resquício da banda The Yardbirds por onde Eric Clapton e Jeff Beck já tinham passado. Esse era um cenário totalmente diferente para o jovem tenor que começaria a se apresentar nos Estados Unidos, para plateias bem maiores do que as que estava acostumado. E ao lado de Page!

O baque foi grande, mas mesmo assim Plant conseguiu se portar bem nas primeiras apresentações com o Led Zeppelin, embora ainda estivesse um pouco tímido. A biografia da banda e a do vocalista afirmam que ele foi gradualmente se sentindo mais seguro dentro e fora dos palcos se tornando inclusive o principal compositor ao lado de Jimmy Page.

Atualmente podemos ver como ele conseguiu se soltar até chegar ao auge que conhecemos. Hoje, temos na memória o Robert Plant de peito estufado em performances memoráveis como a de Since I’ve Been Loving You em 1973.

Layne Staley

Você já se imaginou gravando algo com uma cortina na sua frente para que ninguém o veja enquanto solta a voz? Isso parece estranhamente risível e amador? Então saiba que o icônico vocalista do Alice In Chains não apenas colocava uma cortina, mas fazia uma parede improvisada entre a mesa de mixagem e a janela do estúdio!

De acordo com o engenheiro de som Bryan Carlstrom, Layne era tão tímido que não permitia que outras pessoas o vissem nas gravações. Com essa parede improvisada, o cantor se sentia mais seguro para cantar e improvisar em cima das bases. Aliás, foi em um desses improvisos que os famosos gritos no início da música Them Bones surgiram.

Voltando um pouco no tempo, Layne sempre foi um rapaz tímido e com problemas de socialização na infância, sendo um dos mais quietos da classe na sua escola. Assim como Ozzy, ele também sofria bullying e as marcas das suas dores ficaram eternizadas nas músicas do Alice in Chains.

Durante a sua trajetória, vemos vários relatos sobre a sua timidez, como Johnny Bacolas (guitarrista da Sleze, uma das primeiras bandas de Layne) e Ron Anderson (professor de canto) ressaltaram. Ron inclusive dizia que o vocalista era um rapaz muito tímido, mas com um enorme potencial e vontade de aprender.

O mais curioso é que por trás de toda essa insegurança e dos seus óculos escuros, Layne sempre incentivava o guitarrista Jerry Cantrell a cantar com segurança e a criar segundas vozes. Nunca saberemos se o vocalista superou a sua timidez antes da morte, nem se superaria caso continuasse cantando, mas certamente ficamos com o seu enorme legado para o grunge.

Viu como realmente não é só você que tem medo de cantar? Não leve seus amigos a mal, porque existem esses e outros grandes vocalistas que também já sofreram do mesmo problema e conseguiram enfrentá-lo de diversas maneiras. Veja nesse vídeo algumas dicas de como você também pode fazer isso.

Talvez você vá gostar destes artigos:

Comments

comments